recolha seletiva biorresiduos

Os restos de comida (resíduos orgânicos) representam quase metade dos resíduos domésticos produzidos nas nossas casas e traduzem-se, diariamente, em cerca de 40% do nosso caixote do lixo doméstico.

Os resíduos orgânicos resultantes da preparação, confeção e sobras de refeições, juntamente com os resíduos de jardim, são biorresíduos, ou seja, resíduos biodegradáveis que podem ser transformados num recurso valioso para o planeta – fertilizante 100% natural. Desta forma, estes resíduos podem e devem ser reaproveitados para obtenção de composto destinado a adubar os solos e permitirão, também, produzir energia elétrica.

Os SIMAR de Loures e Odivelas com a Campanha “OS ORGÂNICOS DEVOLVEMOS À NATUREZA”, projeto cofinanciado pelo POSEUR/UE, alarga a recolha a 25 urbanizações. Propomo-nos recolher os resíduos em cerca de 9.000 famílias, que representam 20.000 habitantes dos concelhos de Loures e Odivelas.

Este projeto é de extrema importância, a colaboração de todos é fundamental! Ao separar os restos de comida está a melhorar o ambiente, a aumentar a reciclagem e a gerar energia verde e composto orgânico.

🔗 Ficha de Projecto

Veja os vídeos do projeto:

Recolha Porta-a-Porta – Loures

  • Quinta Parreirinha – Bobadela/Loures
  • Urbanização Cristo Rei – Moscavide/Loures
  • Quinta Matos Grandes – Camarate/Loures
  • Quinta Fartos – Apelação/Loures
  • Quinta do Conventinho – Santo António dos Cavaleiros/Loures
  • Casal do Covão – Loures
  • Bairro Vitória – Loures
  • Bairro de Santa Maria – Loures
  • Quinta Inquisidor – Loures
  • Urbanização Quinta do Aqueduto – Santo Antão do Tojal/Loures
  • Urbanização Jardins do Tojal – São Julião do Tojal/Loures
  • Urbanização As Vilas, Casal do Monte – Santo António Cavaleiros/Loures

 Recolha Porta-a-Porta – Odivelas

  • Urbanização São Sebastião – Famões/Odivelas
  • Urbanização Sol Vilas – Póvoa Santo Adrião/Odivelas
  • Quinta das Comendadeiras – Famões/Odivelas
  • Urbanização Terra da Fonte – Famões/Odivelas
  • Moinhos Cruzeiro – Odivelas
  • Jardim dos Troviscais – Ramada/Odivelas
  • Urbanização Serra Amoreira – Ramada/Odivelas
  • Urbanização Quinta Nova – Odivelas
  • Casal dos Apréstimos – Ramada/Odivelas
  • Urbanização Jardim da Amoreira – Ramada/Odivelas
  • Casal Novo – Caneças/Odivelas

Recolha de Proximidade – Loures

  • Urbanização Quinta Santa Teresa – Camarate/Loures
  • Urbanização Vilas do Solar – Santo António dos Cavaleiros/Loures
  • Urbanização do Infantado – Loures

 Recolha de Proximidade – Odivelas

  • Urbanização Rua José Viana – Odivelas
  • Loteamento Courelas dos Fornos – Ramada/Odivela

Consulte as zonas abrangidas pela campanha e confirme se a sua área de residência está contemplada pelo projeto.

Se mora numa das urbanizações abrangidas pelo projeto e, ainda, não aderiu à recolha de biorresiduos, adira de forma simples e rápida através do preenchimento do formulário online. Depois de submeter o seu pedido, aguarde até ao contacto de um técnico destes Serviços.

 

    Os Serviços Intermunicipalizados de Água e Resíduos dos Municípios de Loures e Odivelas (adiante designado por SIMAR) são um serviço público não personalizado, de interesse local, dotado de autonomia técnica, administrativa e financeira e geridos sob a forma empresarial, no quadro da organização intermunicipal, inscrevendo-se na administração direta dos respetivos municípios.

    Os municípios, como qualquer entidade pública ou privada que proceda ao tratamento de dados pessoais, encontram-se abrangidos pelo Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados.

    A Política de Privacidade dos SIMAR rege-se pelos princípios de proteção de dados enunciados no Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (doravante RGPD ou Regulamento ou regulamento, 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016, relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados.

    Consideram-se “dados pessoais” nos termos legais, todos e quaisquer dados relativos a pessoas singulares identificadas ou identificáveis.

    Os SIMAR poderão alterar esta política sempre que tal se justifique, e de modo a garantir o alinhamento com as leis, regulamentos e boas práticas de negócio aplicáveis. Em caso de alteração da política, os titulares de dados serão informados.

    1. Âmbito: Esta política aplica-se a todo e qualquer tratamento de dados pessoais pelos SIMAR.

    2. Responsável pelo tratamento de dados: A entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais são os SIMAR que assegura que o tratamento dos seus Dados Pessoais é efetuado no âmbito da finalidade para os quais os mesmos foram recolhidos ou para finalidades compatíveis com o propósito inicial para que foram recolhidos;

    Os titulares dos dados poderão apresentar questões relativas aos mesmos, por escrito, para a morada R.Ilha da Madeira, nº2, 2674-504 Loures ou através do endereço eletrónico epd@simar-louresodivelas.pt

    3. Recolha e Tratamento de dados Pessoais: Os dados pessoais recolhidos no âmbito do presente contrato destinam-se à gestão da relação contratual, a ações de informação e à prestação dos serviços contratados, sendo o seu tratamento realizado de acordo com o RGPD.

    Caso não se enquadre no parágrafo anterior, o tratamento dos dados pessoais só poderá ser realizado após a obtenção do consentimento explícito do titular dos dados para a finalidade expressamente comunicada ao mesmo.

    A tipologia de dados pessoais tratados pelos SIMAR inclui: dados de identificação pessoal, dados financeiros/pagamento, contactos e dados sensíveis. A recolha destes dados é realizada presencialmente, via email, por telefone e/ou via website. Os dados pessoais fornecidos destinam-se ao uso exclusivo dos Serviços Intermunicipalizados de Águas e Resíduos de Loures e Odivelas ou de empresas subcontratadas no estrito âmbito da execução de contratos, assegurando-se a confidencialidade dos dados. Os dados poderão ser fornecidos a autoridades judiciais ou administrativas, nos casos previstos na lei.

    4. Encarregado da Proteção de Dados: Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 37.º do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados Pessoais, foi designado um Encarregado da Proteção de Dados, podendo os titulares desses dados apresentar as questões relativas aos mesmos, por escrito, para os seguintes contactos: epd@simar-louresodivelas.pt.

    5. Princípios observados no tratamento dos Dados Pessoais: No tratamento de dados a que os SIMAR procedem, observam os princípios da licitude, lealdade e transparência, limitação das finalidades, minimização dos dados, exatidão, limitação da conservação; integridade, confidencialidade e responsabilidade

    6. Segurança de Dados Pessoais: Os SIMAR assumem o compromisso de garantir a proteção e segurança dos dados pessoais através da utilização de um conjunto de tecnologias e procedimentos de segurança adequados para proteger os seus Dados Pessoais do acesso, uso ou divulgação não autorizados, como cifragem dos dados, controlo de acessos e monitorização das bases de dados e sistemas de informação, que garante uma completa auditoria e responsabilização dos acessos.

    7.Direitos do titular dos Dados : Os SIMAR garantem aos titulares dos dados os direitos ao acesso, a retificação, a limitação de tratamento e ainda o apagamento dos Dados Pessoais.

    8. Subcontratantes: Os SIMAR recorrem a entidades subcontratadas para a prestação de serviços que podem envolver o tratamento de dados pessoais. Os SIMAR tomam as medidas exigíveis de modo a assegurar que as entidades subcontratantes cumpram as disposições do RPGD.

    9. Confidencialidade: Os SIMAR comprometem-se a assegurar a confidencialidade dos dados pessoais. O princípio do mínimo acesso é aplicado, garantindo que os colaboradores dos SIMAR só têm acesso aos dados necessários para o correto desempenho das suas funções.

    A obrigação de confidencialidade dos trabalhadores dos SIMAR face aos dados recolhidos pela organização resulta da celebração do contrato de trabalho e mantém-se após cessadas as suas funções. Qualquer recolha, tratamento ou uso não autorizado de dados é estritamente proibido e alvo de processo disciplinar

    10. Prazo de conservação dos dados: Os SIMAR vão tratar e manter os dados pessoais pelo período durante o qual se mantiver a relação contratual, tratando e armazenando os seus dados pessoais na medida do necessário para o cumprimento das aplicáveis previsões contratuais e legais. Os Dados Pessoais poderão ser mantidos pelos SIMAR de acordo com as exigências legais inerentes às finalidades do tratamento para que foram recolhidos.

     

     

                                                             

     

    VANTAGENS DE ADESÃO

    • Serviço gratuito e simples;
    • Produção de um fertilizante natural que pode ser usado nas culturas agrícolas;
    • Poupança das matérias-primas virgens;
    • Economia de recursos como a água e energia;
    • Criação de oportunidade de emprego;
    • Mais amigo do ambiente;
    • Gera energia verde.

     

    1. Porque devo aderir ao novo sistema de recolha de resíduos orgânicos?

    R.: A recolha seletiva de restos de comida, através dos dois modelos de recolha (Porta-a-Porta e Proximidade) implementados, permite o tratamento e valorização dos seus biorresíduos num composto (corretivo orgânico para adubar os solos). Ao aderir à Campanha, está a valorizar os seus resíduos e a diminuir a quantidade de restos alimentares que não são reaproveitados. Dê-lhe uma segunda vida!

    2. Posso depositar os resíduos orgânicos no contentor de 120L dentro de sacos?

    R.: A utilização de sacos fica ao critério do utilizador.

    3. Posso colocar os dejetos dos meus animais de estimação no balde?

    R.: Não. Esse tipo de resíduo deve ser depositado no lixo indiferenciado, por uma questão de saúde pública.

    4. Qual a frequência de recolha no regime Porta-a-Porta (PaP)?

    R.: A frequência de recolha é variável, conforme o circuito, a zona e a freguesia em questão. No calendário de recolha encontrará toda a informação.

    5. Após a recolha, o que acontece aos resíduos orgânicos?

    R.: A correta separação dos resíduos orgânicos permite o seu posterior encaminhamento para um processo de compostagem industrial, resultando num composto orgânico, 100% natural, a fim de ser aplicado nos solos, enriquecendo-os nutricionalmente e melhorando o desenvolvimento das plantas.

    6. Vou ser contactado diretamente?

    R.: Sim. Serão efetuadas visitas porta-a-porta à população, das zonas abrangidas, por equipas de sensibilização, ao serviço dos SIMAR, devidamente identificados com elementos da campanha. Os monitores serão responsáveis pela apresentação da campanha, evidenciando as suas vantagens e entrega de equipamentos e materiais de comunicação necessários à correta separação, deposição dos resíduos orgânicos e poderão esclarecer in loco possíveis dúvidas.

    7. O que acontece se não fizer a separação destes resíduos?

    R.: Se não aderir a este projeto, os seus biorresíduos serão misturados com todos os restantes resíduos, tornando impossível a sua valorização. Desta forma, não é possível recuperar o valor destes resíduos, tornando o sistema de tratamento mais dispendioso, o que acabará por se refletir na tarifa que lhe é cobrada. Por outro lado, não será possível alcançar as metas para a reciclagem a que Portugal se comprometeu com a UE.

    8. Quando vou receber o balde castanho de 7l?

    R.: Nas semanas seguintes à receção do comunicado na sua caixa de correio, irá receber a visita de um monitor, para explicar o projeto em detalhe e entregar o balde castanho.

     9. Eu já faço compostagem doméstica, mesmo assim devo participar?

     R.: Sim, deve participar porque há biorresíduos que não podem ser colocados no compostor (comida cozinhada, ossos, espinhas, citrinos, etc.), mas que devem ser colocados no balde que lhe é entregue

    Para mais informações sobre o projeto, poderá consultar o FOLHETO explicativo.